Outras páginas

terça-feira, 30 de outubro de 2012

3ª edição do Seminário Permanente de Integração Regional de Juventude no Mercosul “Juvensur”

29.10.2012 - Governo brasileiro realiza 3ª edição do Seminário Permanente de Integração Regional de Juventude no Mercosul “Juvensur”
 
Cerca de 250 jovens dos países que compõem o Mercosul debaterão durante quatro dias, em Foz do Iguaçu, temas como juventude rural, trabalho decente e integração e participação social

Entre os dias 1º e 4 de novembro o Brasil sediará o Seminário Permanente de Integração Regional do Mercosul “Juvensur”, promovido pela Reunião Especializada da Juventude (REJ), que está sendo presidida até dezembro pela Secretaria Nacional de Juventude, da Secretaria-Geral da Presidência da República. Em sua terceira edição, o encontro, que acontece em Foz do Iguaçu, tem a tarefa de promover o diálogo, a elaboração, a cooperação e o fortalecimento de políticas de juventude na região.
 
Com a finalidade de debater a melhoria das condições de vida dos jovens no Mercosul, o Juvensur traz em sua programação três eixos principais de debate: Juventude Rural, Trabalho Decente e Integração e Participação Social. Na abertura do encontro, estão previstas as presenças do ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, e do ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, entre outras autoridades nacionais e internacionais.
 
Ao todo, são esperados 250 jovens dos países do Mercosul, tanto membros (Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai, Venezuela) como associados (Bolívia, Chile, Colômbia, Equador e Peru). Os participantes são representantes de organizações, redes e movimentos sociais de setores diversos, com atuação tanto nacional quanto regional.
 
De julho de 2012 até julho de 2013, é comemorado o Ano da Juventude no Mercosul, envolvendo uma série de atividades para promoção das Políticas de Juventude. O ano será orientado por três eixos transversais: Democracia, Participação e Integração. Na ocasião, o Brasil irá promover, além da 3ª Edição do Juvensur, a Conferência de Ministros de Juventude Ibero-americanos, a Reunião Especializada de Juventude do Mercosul e a Cúpula Social do Mercosul.
 

domingo, 28 de outubro de 2012

Semana Teatral e Concurso Garota Primavera

Créditos: Eduardo Melo
A 6ª Semana Teatral do Colégio Estadual Delmiro de Miranda Britto chegou a seu final na noite do dia, 27/10, com as apresentações das peças Dona Flor e Seus Dois Maridos, e Tiêta. Ambas baseadas nas obras do escritor Jorge Amado.

Durante a semana alunos, direção e professores trabalharam para a comunidade canindeense tivesse a oportunidade de assistir belas peças teatrais. Assim como nas edições anteriores, a comunidade escolar do Colégio Delmiro de Miranda Britto se empenhou na realização da semana teatral, tal como mostrou que é possível estudar, aprender e incentivar a cultura teatral e literária de uma forma atraente e criativa.

Ficou evidente durante os três dias de apresentações (25 a 27/10) que os alunos e a comunidade canindeense, já tem a compreensão da importância do teatro na vida das pessoas. Dessa forma, está na hora de se criar estrutura e condição necessária no município, a exemplo: um anfiteatro e programa de incentivo a cultura teatral.

O povo precisa cada vez mais de eventos culturais, e o teatro é uma arte que pode ser usada para fortalecer a cultura e a cidadania. É possível combater a ociosidade dos jovens usando estrategicamente o teatro como ferramenta educacional e profissionalizante. 

A título de sugestão, seria enriquecedor para a cultura estudantil e em geral, a criação de um Festival de Teatro Estudantil/Intercolegial. Onde a Secretaria Municipal de Educação seria a instituição responsável pela organização do evento  e mobilização juntos as escolas da rede municipal e estadual de ensino. O que você amigo leitor achou da ideia? 

A todos que fazem a comunidade do colégio Delmiro de Miranda Britto, parabéns!

Desfile da Garota Primavera
Maria Stael, Micaele, Luciana Ribeiro.
Na tarde do dia, 27/10, aconteceu o primeiro Concurso Garota Primaverana Arena Carlos Magalhães, em Canindé de São Francisco. O evento foi realizado pela Secretaria Municipal de Educação, através do Departamento Pedagógico e com o apoio das escolas participantes da rede municipal de ensino.
A aluna, Micaele da Silva Gomes, representou a Escola Municipal Estudante Edna Apolônio Neta, da comunidade do bairro Olaria. E, foi classificada em segundo lugar no concurso. A todas as garotas participantes e organização do evento, parabéns.

Sandy, vencedora Conc. Garota Primavera
O título da primeira edição do Concurso Garota Primavera ficou com a representante do povoado Curituba a estudante, Sandy. Ela desfilou com o traje "sol da primavera". Parabéns!

sábado, 27 de outubro de 2012

Servidor público e a visão sistêmica


A visão sistêmica possibilita que o servidor público perceba sua visão dentro de um todo maior, de um conjunto mais amplo, e não de forma isolada. O servidor deve saber que o que faz, a forma como trabalha, pois representará a forma com que todo o serviço público trabalha. Ele representa uma classe de trabalhadores e, de certa forma, é responsável pela imagem dessa classe.

O seu trabalho reflete a gestão pública de um modo geral. Ele faz parte de um todo, não é desconectado de todos os outros servidores, pois todos são frutos da mesma gestão. Dentro desse enfoque, o servidor consegue manter um olhar voltado para o todo e, ao mesmo tempo, um olhar voltado para a sua função. 

Isso contribui para que o servidor público perceba a importância do seu dever no contexto social. Considerando que dentro de uma concepção sistêmica, ele pode desenvolver seu trabalho estabelecendo objetivos e metas; estipulando medidas de rendimento; verificando se o ambiente em que está inserido está alterando sua produtividade (positiva ou negativamente); verificando se os recursos que estão disponíveis estão de acordo com os seus objetivos e o seu trabalho; assim como, percebendo se a forma de gestão está de acordo com o andamento do trabalho e; o feedback deve estar sempre presente, tratando-se de uma concepção sistêmica, para que possa sempre estar adequado aos processos de  mudanças e de atualizações.

Assim, podemos perceber o quanto a concepção sistêmica exige uma visão ampla, uma interligação entre todos os fenômenos. Para nos adaptarmos a esse tipo de abordagem, devemos nos desprender do pensamento fragmentado, unidirecional e unicausal que estamos acostumados a utilizar. Devemos compreender que tudo que ocorre não possui uma única causa nem terá uma única consequência, que nada está isolada em si mesmo, tudo está interligado. 

Por Valdir Inácio/adaptação da obra:
Práticas profissionais na administração pública

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Política Urbana Nacional



Escola sobre mobilidade urbana é inaugurada em Fortaleza.
A escola Municipal sobre mobilidade urbana foi inaugurada dia 22 de outubro em Fortaleza. Seu diferencial  é que somente trabalhará com temáticas como acessibilidade, sustentabilidade, trânsito, transporte, inclusão social, educação, saúde, e educação. O público-alvo são alunos do ensino infantil, fundamental e médio, de escolas públicas e particulares. Além disso, a estrutura pode ser utilizada para atividades de empresas e demais interessados, recebendo pessoas a partir de quatro anos.

Cinco vilas resistem como oásis à especulação imobiliária em BH. 
Esse modo de vida e de organização social, raro hoje em dia, é preservado pela iniciativa de moradores de Belo Horizonte, pois entre as seis vilas remanescentes somente uma é tombada. Recentemente a capital perdeu duas de suas ilhas de calmaria, destruídas para a construção de prédios.

Parque no rio Pinheiros anunciado há três anos não sai do papel.
O Parque Linear Pinheiros, anunciado pelo governo paulista há três anos, está em fase de análise técnica e financeira. Não há prazo para o início das obras. O local, desenhado para ter 25 km de extensão entre a marginal e o leito do rio, pretende se integrar a outros parques, como o Burle Marx, Villa-Lobos e do Povo. Pelo projeto, o espaço teria equipamentos de lazer, 50 km de ciclovias, pista de caminhada e prédios de apoio, com restaurantes e banheiros. Também ganharia passarelas para que pedestres e ciclistas pudessem transitar entre os dois lados do rio e ajudaria também no combate às enchentes.
Saiba mais. 

Governador do Rio de Janeiro anuncia demolição da antiga sede do Museu do Índio.
Sérgio Cabral anunciou a demolição do prédio onde funcionava o Museu do Índio, na Rua Mata Machado, próximo ao Maracanã. Segundo ele, a demolição do edifício é necessária para a continuidade do projeto de melhorias de acessos ao estádio para a Copa do Mundo de 2014, pois a área serviria para escoamento do público em dias de jogos. O prédio, que foi a primeira sede do Museu do Índio, também abrigou o Serviço de Proteção ao Índio (SPI) e deu origem à Fundação Nacional do Índio (Funai). Desde 2006 o local encontra-se ocupado por índios que reivindicam a criação de um centro cultural para a preservação da cultura indígena. Cerca de 20 pessoas moram na área, onde construíram casas de barro e ocas.
Saiba mais. 

Operários iniciam demolição de Perimetral no centro do Rio de Janeiro.
A demolição do Elevado da Perimetral, no centro do Rio de Janeiro, é o início da modificação viária mais expressiva da Operação Urbana Consorciada Porto Maravilha. Devem ainda ser licitadas este ano outras obras viárias complementares.


Prédios no centro de São Paulo terão 2.440 moradias populares. Prédios que já foram reduto da classe alta paulistana, degradados durante anos, serão reabilitados para moradia para famílias com renda de até dez salários mínimos. Alguns deles já estão em fase de projeto ou obra, sendo parte de uma lista de 53 imóveis localizados pela prefeitura no centro como locais onde é possível instalar residências. Especialistas avaliam de forma positiva o projeto, mas fazem considerações sobre organização, segurança e viabilidade financeira dos condomínios.
Saiba mais.

6ª Semana Teatral do Colégio Delmiro

Ariano Suassuna
Desde a noite de ontem, 25/10, iniciou-se a 6ª Semana Teatral do Colégio Estadual Delmiro de Miranda Brittoem Canindé de São Francisco/SE. Esse ano o homenageado é o romancista, Ariano Vilar Suassuna. Durante o evento várias de suas obras serão apresentadas pelos alunos em forma de peças. 

No decorrer das apresentações da 6ª Semana Teatral que vai até o dia 27/10, outros autores da literatura brasileira também serão homenageados, como por exemplo: Jorge Amado, Eça de Queiroz, Graciliano Ramos e muitos outros.

O colégio Delmiro fica localizado na Rua do Batalhão, S/N, próximo ao Posto Fiscal.

As apresentações acontecem das 19 às 22h. O projeto é uma realização do Colégio Estadual Delmiro de Miranda Britto e coordenado pelo seu idealizador o professor, Rogério Cruz.

Administração pública e suas transformações


A Administração Pública tem passado por diversas mudanças. Ou seja, a gestão pública passou a se preocupar mais com o desempenho de seus servidores, com os seus resultados e a buscar padrões para obter uma melhoria contínua. Algumas dessas mudanças são decorrentes das práticas neoliberais introduzidas no Brasil a partir do governo de Fernando Henrique Cardoso.

O neoliberalismo é marcado pelos movimentos de privatização (desestatização), com uma consequente diminuição da participação direta do Estado na economia. Tais mudanças decorrem da grande crise da década de 1980, quando houve a abertura da economia ao mercado, ao capitalismo e à globalização, fatos que acabaram redefinindo as funções do Estado e da burocracia.

Quando nos referimos à reforma do Estado, devemos ter em mente que se trata de um tema muito amplo, que envolve os aspectos políticos, econômicos e administrativos. A administração pública passou por três reformas, sendo a reforma burocrática em 1936, na qual surgiram princípios com o desenvolvimento e a profissionalização do servidor, o plano de carreira, a hierarquia funcional e o formalismo; em 1967, quando houve um ensaio de reforma de descentralização e de desburocratização e; em 1995, a reforma do Estado quando ele deixou nesse novo paradigma, de ser o prestador direto dos serviços públicos e começou a atuar como gestor. Em alguns casos, o serviço público pode ter um perfil de atividade econômica.

Diante das mudanças e reformas o papel do Estado se transformou como o tempo, partindo de um perfil essencialmente burocrático para um perfil flexível, aberto e até mesmo empreendedor. Atualmente, o Estado é muito mais participativo e integrado com as necessidades da sociedade.
Por Valdir Inácio/adaptação da obra:
Práticas profissionais na administração pública

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

1º INTERMUSIC GOSPEL


A União de Mocidade da Assembléia de Deus Ministério Perus (UMADEMP) realizará no dia 17 de novembro de 2012 o I InterMusic Gospel. O evento  acontecerá a partir das, 18h, no Clube Altemar Dutra, em Canindé de São Francisco.

A organização do evento cobrará ingresso simbólico no valor de 2,00 reais. Além das apresentações musicais, quem for ao evento poderá se desfrutar das diversas guloseimas que serão oferecidos no local.

Conforme informações da organização, já confirmaram presença: Raabe Arruda e Banda Filhos da Promessa e Banda Conexão.

Mais informações falar com Abraão Douglas e Joás pelos telefones: (79) 9869-3291 e 9897-4057.


Breve história da música em Sergipe

Nino Karva / Foto: Marcelinho Hora
As décadas de 70 e 80 foram marcadas por grandes Festivais de Música no Brasil, valorizando a música popular brasileira e revelando grandes artistas. Sergipe também acompanhou este movimento, pois, além dos Festivais Nacionais, havia vários outros festivais regionais e estaduais dos quais nossos artistas participavam. Além disso, Sergipe também teve seus festivais, e um dos primeiros que entraram para a história foi o FMPS - Festival de Música Popular Sergipana, na década de 80, cujo primeiro vencedor foi o grupo Cata Luzes. A sua segunda edição revelou o cantor Mingo Santana, que ganhou o primeiro lugar com a música 'Sementeira'.
Até 1970 a música popular massiva sergipana praticamente não existia. Não se produzia discos e ela se limitava a alguns intérpretes dos ritmos ouvidos em todo Brasil à época: boleros, chorinhos e muita música romântica e saudosista.

Os nomes que se destacaram foram: Luís Americano, que teve seu chorinho apresentado nos Estados Unidos, e Francisco Alves, conhecido em todo o Brasil. Contudo, o forró se apresentava como ritmo que atraia o gosto popular e a iniciativa artística local. Grandes nomes forrozeiros acompanharam o sucesso do ritmo levado ao país inteiro por Luiz Gonzaga, e fizeram sucesso nacionalmente representando Sergipe. Dentre eles estão Clemilda e Erivaldo de Carira.

É no final da década de 70 e início dos anos 80, que começa a surgir um sentimento ufanista em nosso Estado em relação à música. Desenvolve-se o conceito de música popular sergipana, que traz a idéia de uma música autêntica de Sergipe.


OS FESTIVAIS
Patrícia Polayne / Foto: Marcelinho Hora
Outro festival importante foi o Novo Canto - Festival de Música Estudantil, que em 86, 87 e 88,  lançou nomes como Chico Queiroga, Antônio Rogério, Sena e Sergival, Nininho Silveira, hoje Nino Karva, entre outros. Vale lembrar que o festival gravava um disco com as 10 melhores músicas.

MÚSICA POPULAR SERGIPANA
Banda Cartel de Bali / Foto: Marcelinho Hora
Intimista, a música popular sergipana surgiu nos anos 1980. Ufanista, a música produzida optou por temas sempre ligados à nossa cultura, aos aspectos físicos e naturais do Estado, ou simplesmente, à situações ou pessoas do lugar, como pode ser notado em trabalhos do já mencionado grupo Cata Luzes, além dos cantores Paulo Lobo, Lula Ribeiro e Irineu Fontes.

Quanto ao ritmo, variava de blues a rock, passando pelo forró, é claro. Também nessa década, surgiu, de forma acanhada, a bossa nova sergipana, tendo como propiciadores Joubert Moraes, Lina e Marco Preto.

Os encontros culturais em Sergipe tiveram uma participação importante na divulgação de nossa música e ritmos folclóricos. Destaca-se nesse período o Encontro Cultural de Graccho Cardoso, que, em sua edição de 98, aboliu qualquer tipo de música massiva como o axé ou o pagode.

Os demais encontros, sendo os principais o Encontro Cultural de Laranjeiras, o Festival de arte de São Cristóvão (FASC) e o Encontro Cultural de Propriá, que biscavam dar ênfase ao folclore, às manifestações populares e à arte.

Nas décadas de 70 e 80, o principal elemento de divulgação dos músicos sergipanos foram, sem dúvida, os bares. Cada dia da semana era destinado a um barzinho.

A Universidade Federal de Sergipe também foi um dos fomentadores da nossa produção musical, embora tenha sido de maneira esporádica, mas, indiretamente, lá se articulava o movimento da música popular do Estado. A UFS promoveu em 1989 o Festival de Música Ecológica, cujo vencedor foi Nininho Silveira, e em 92, o Femufs - Festival de Música Universitária.

Em 1997 surgiu uma nova tentativa de articular o Novo canto, mas que não obteve o mesmo referencial das edições anteriores. Projetos como o Prata da Casa e o Projeto Seis e Meia, promovidos pela Secretaria de Estado da Cultura, incentivaram o trabalho de muitos artistas.

O Canta Nordeste, na década de 1990, estimulou a produção musical de Sergipe, reunindo grandes intérpretes e compositores como Amorosa, Ismar Barreto e Patrícia Polayne.

Em nível local, o Sescanção, festival realizado pelo Sistema Fecomércio, pode ser considerado hoje o evento mais articulador da música em Sergipe.


A DÉCADA DE 1990 E A PAUSTERIZAÇÃO DA MÚSICA 
Banda Java / Foto: Marcelinho Hora

O aparecimento da Axé-music começa a tomar lugar no gosto popular estimulado pela mídia. Depois com a prévia carnavalesca inspirada na axé-music baiana, o Pré-caju, e do Forró eletrônico, o processo de gravação da música popular sergipana foi totalmente interrompido.

A onda da forró-music conta com inúmeras bandas locais que são sucesso todo ano. Poderíamos citar Raio da Silibrina, Brucelose, Calcinha Preta, Bando de Mulheres e Chamego de Menina.

Dessa forma, muitos dos artistas de referência dessa música tiveram que buscar outras formas de divulgação de seus trabalhos participando de festivais em outras partes do Brasil, como o de Campos do Jordão ou Maringá, ou tentando divulgar seus trabalhos nas cidades do Rio de Janeiro e São Paulo, como Lula Ribeiro, Doca Furtado e Chico Queiroga, mas não fugindo totalmente de suas origens.

Alguns artistas destacaram-se naqueles festivais como a dupla Sena e Sergival. Outros artistas como Amorosa, Rogério tiveram que se adaptar ao mercado dos mass media em um desses momentos, embora buscassem manter um sentido mais artístico e caracterizador da cultura local.

Dos artistas em destaque nos anos 1980, só em meados da década de 1990 é que alguns conseguiram realizar um trabalho completo como Chico Queiroga, que formou dupla com Antônio Rogério, Joésia Ramos, Mingo Santana, Antônio Rogério e Rubens Lisboa. O grupo Cata Luzes também consegue nesta década gravar seu segundo CD.


A DÉCADA DE 90
Banda Alapada / Foto: Marcelinho Hora

Outros gêneros musicais são fomentados na década de 1990. O gênero pop-rock, em Sergipe, desponta com o festival de Rock-SE. Alguns artistas se destacam, a exemplo de Minho San-Liver e Mosaico.

A banda Snooze, que apresentou álbuns com selos independentes, considerados pela crítica bons trabalhos, é um bom exemplo do rock sergipano. Tempos depois, surgem artistas como Alex Sant'anna e bandas como Cartel de Bali, Java, Plástico Lunar, Sibberia, e Alapada, que recentemente conseguiu lançar uma música em novela da rede Record.

O rock mais pesado tem seu representante com a banda Karne Krua, que faz shows até hoje, Triste fim de Rosilene, além de bandas mais novas, como a MAUA.

A diversidade musical em Sergipe cada vez mais se consolida também em outros estilos, a exemplo do reggae, que tem na banda Reação um grande nome.


IDENTIDADE E FOLCLORE NA MÚSICA SERGIPANA
Banda Triste Fim de Rosilene / Foto: Marcelinho Hora

Parte do momento de valorização das manifestações culturais folclóricas duas modalidades que podem ser observadas na relação entre folclore e música em Sergipe: a inserção de temas e versos dos folguedos na canção popular sergipana, e a hibridização da música misturando ritmos do rock, jazz e blues a ritmos folclóricos. O ponto comum é a valorização da cultura de Sergipe e a inserção nas tendências mundiais da produção musical.

O folclore tem sido valorizado nas canções populares. Mingo Santana foi um dos primeiros a vislumbrar os ritmos folclóricos misturando aos seus blues ritmos do folguedo Cacumbi. Suas letras também refletem sua relação com a natureza e o folclore local.

A dupla Chico Queiroga e Antônio Rogério também trazem o folclore, embora cantando versos da dança de São Gonçalo, como contraponto à seqüência da música.

Na segunda modalidade, a música contemporânea sergipana carrega de sons diversos, misturando ritmos folclóricos sergipanos e nordestinos com rock, reggae e música eletrônica. A influência do movimento Manguebit de Pernambuco constitui uma das principais características de muitos grupos, como na banda Sulanca. A banda Sulanca de forma mais definida trabalha vários sons inspirados em várias danças e folguedos sergipanos bem como dos emboladores típicos das feiras nordestinas. No seu álbum 'Megafone' insere diversas faixas incidentais desses ritmos.

As bandas Naurêa e Maria Scombona têm ganhado destaque no cenário nacional, participando de feiras de música alternativas e independentes, sobretudo a de Brasília e de Fortaleza.

Suas músicas trazem uma proposta de interação de culturas, e ao mesmo tempo de preservação e resgate da cultura local.

O próprio nome da banda Maria Scombona já reflete um engajamento com a identidade sergipana, pois trata-se de uma expressão coloquial que significa cambalhota. A banda tem como característica básica a mistura de ritmos regionais com rock, jazz e blues, e letras despojadas com expressões do cotidiano e de uso coloquial.

A banda Naurêa trouxe no seu segundo CD, lançado em 2006, ritmos trazidos do Reisado e do Maracatu, inclusive com uma referência a dona Lalinha, mestre do grupo de reisado da cidade de Laranjeiras, que mantém a tradição mesmo a pós a sua morte.

A banda Lacertae também se insere nesse contexto, trazendo uma proposta híbrida: embora priorize o rock experimental, misturam a MPB e o folclore da música nordestina. A banda inova inserindo outras artes, como é típico da música contemporânea, como no CD 'A Volta que o Mundo Deu', com versos de 'Amiga Folhagem', do escritor sergipano Sílvio Romero.



NOVA FASE


Banda Ode ao Canalha / Foto: Marcelinho Hora
A Nova Música de Sergipe tem rendido gratas surpresas, a exemplo de bandas como a Rótulo e Ode ao Canalha, e novos festivais tem acontecido para dar visibilidade aos artistas da música, a exemplo do Coverama (festival de música cover) e Sonorama (festival de música autoral).

Outros bons exemplos de espaços para a visibilidade da música local são os eventos 'Verão Sergipe', 'Rock Sertão', 'Projeto Verão', 'Forró Caju' e 'Arraiá do Povo'.

Com o tempo, a valorização da produção musical sergipana tem sido maior e vista como investimento, afinal, a cultura é um grande produto de exportação de Sergipe, e todos precisam conhecer o que existe de melhor no estado quando o assunto é música.


quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Edital Agente Jovem de Cultura


O Ministério da Cultura, por meio da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural, publicou hoje (24) no Diário Oficial da União (Seção 1, páginas 7 a 26) as iniciativas classificadas e desclassificadas no Edital Agente Jovem de Cultura: Diálogos e Ações Culturais. O Concurso pagará um total de R$ 5 milhões para 500 iniciativas culturais – já realizadas e concluídas – propostas por jovens agentes culturais de todo o país que tenham entre 15 a 29 anos. As propostas vencedoras receberão, cada uma, R$ 9 mil.

Mais informações acesse: 

Redes Sociais


No Brasil, 97% dos usuários de internet também utilizam redes sociais, apontou a pesquisa “It’s a social world”, realizada pela comScore e divulgada em janeiro deste ano. O País fica atrás apenas dos Estados Unidos, Espanha e Reino Unido, que têm 98% de penetração de mídias colaborativas em sua população online. Entre os 43 países pesquisados, segundo o estudo, a média é de 85%. 

Marcos Américo, professor do curso de comunicação da Universidade Estadual Paulista (Unesp) explica que“Essas redes sociais promovem, principalmente, uma forma de comunicação barata. Elas suprem as necessidades da comunidade brasileira e facilitam a comunicação entre as pessoas”.
Para o especialista, a alta média do Brasil em relação ao mundo como um todo se justifica pela receptividade do brasileiro com as redes sociais, o fácil acesso à internet e aos programas de inclusão digital criados pelo governo. “A grande forma de comunicação, hoje, são as lan houses, por serem baratas. Não se consegue participação social sem tecnologia.”


O tema é bem sugestivo, então, na minha conta no facebook fiz a seguinte pergunta a minha rede de contatos e algumas pessoas comentaram conforme segue. Qual a sua compreensão da importância das redes sociais nos acontecimentos da vida moderna?

  • Verinha Avelino As redes sociais ao tempo que expõe as pessoas no campo pessoal, de forma a deixá-la super expostas, o que se traduz numa insegurança velada, também se apresentam como importante meio de comunicação e de interrelação universal, de forma rápida, democrática e eficiente.


  • Valdir Inácio É importante que o internauta saiba da importância do uso da tecnologia da informação na melhoria da qualidade de vida da pessoa que a utiliza. Que saiba usa de forma positiva as redes sociais em benefício próprio e também dos outros. 

    É importante ressaltar que os pais devem supervisionar o que os seus filhos acessam, pois assim como a redes sociais ajudam a facilitar a vida de muitas pessoas, também é um meio muito utilizado por pessoas com intenções ruins.

  • Eduardo Melo No continente digital, somos cidadãos anônimos lutando por um lugar ao sol. Levamos para as redes nosso sonhos e projetos mais íntimos. Damos de bandeja a nossa intimidade ao irmão internauta. Reclamamos, brigamos, rezamos, namoramos.... Pleito eleitoral então, já sabe... rede social nele! rs Outro dia eu tava pensando com meus botões, o que Raul queria dizer com "o dia em que a terra parou...", daí conclui: será que o maluco beleza tava profetizando acerca dos dias atuais em que todas (ou maioria d) as relações sócio-humanas estão acontecendo nas redes sociais? Deus me livre de ser privado de abraçar, beijar e acariciar os que amo. Mas esse mesmo Deus, me livre de ficar muito tempo sem compartilhar virtualmente e/ou cutucar e brincar com meus queridos amigos que mesmo longe ou afastados de mim, por quaisquer que sejam os motivos, fazem parte da minha estrutura psicossocial... (vou parar ... afff como estou hj... kkkkkk) - Escrevi a contento amigo Valdir Inácio?

  • Sidney Augusto de Oliveira informação e educação tecnológica.


  • Danilo Henrique Na minha opinião consiste na democratização da informação, por conta de que, dentre outros fatores, possui fácil acesso e baixo custo. Geralmente cada veículo, seja ele blog, microblog etc. sempre se reporta a refletir e divulgar os fatos cotidianos de seus usuários. Em tempos da tão falada globalização esta possibilidade de viver na era digital compartilhando aquilo que nos acontece no dia dia nos leva a ir tecendo uma verdadeira rede de contatos onde cada vez mais o ciclo vai se renovando e ampliando e, consequentemente, a rede ganhará mais vida. Essa mera opinião com certeza ficará bem mais robustecida e fundamentada logo após a participação do meu caro no programa Mesa Redonda com a Eliane de Mouramorais na Xingó Fm hoje, o qual vou escutar para saber o que o colega nobre colega pensa à respeito.


  • Abraão Travassos Rede social é uma estrutura da sociedade composta por pessoas ou organizações, conectadas por um ou vários tipos de relações, que partilham valores e objetivos comuns. Uma das características fundamentais na definição das redes é a sua abertura e porosidade, possibilitando relacionamentos horizontais e não hierárquicos entre os participantes. 
    Um ponto em comum dentre os diversos tipos de rede social é o compartilhamento de informações, conhecimentos, interesses e esforços em busca de objetivos comuns. A intensificação da formação das redes sociais, nesse sentido, reflete um processo de fortalecimento da Sociedade Civil, em um contexto de maior participação democrática e mobilização social. Infelizmente dentre as benéficas em que essas redes trazem a sociedade, há um lado totalmente triste, em que as pessoas ficam exposta ao ridículo. Hoje a imprensa brasileira e mundial, através do controle e imposição da massa governamental ou melhor dizendo "Os senhores do mundo", incutiu na cabeça do ser humano, o individualismo. Esse individualismo, faz com que a pessoa, por mais que seja feia ou que seja pobre financeiramente, é importante e tudo pode. Ela é superior do que o próximo e faz com que seu ego, quase exploda. É próprio do ser humano, ser assim, ele adora ser elogiado e ser visto. Gosta de usar as melhores roupas, os melhores carros, os mais altos limites do cartão de crédito. O consumismo é um excelente negócio. Esse é o lema das grandes corporações empresariais mundo a fora. Ter esses "bananas", com suas manias, é um excelente ganha pão. O orkut\facebook são verdadeiros ponteiros medidores da alienação dos brasileiros. Essas grandes redes social, mostram a faceta que eles "Os senhores do mundo" e seus fantoches, empregam na sociedade fazendo a se tornar totalmente transparente. O que faz, seus gostos, suas manias. Dados esses que vão até que cidade, bairro, rua onde mora. Se possível coloque o telefone.


    João Paulo Almeida É um meio de integração entre sociedades d diferentes tribos.


Petrobras recebe projetos até o dia 18 de novembro 2012

Organizações da sociedade civil e da administração pública podem enviar propostas de projetos sócio-ambientais para obter patrocínio da Petrobrás, dentro do seu edital lançado recentemente. Serão até 102 milhões de reais disponibilizados, e as inscrições podem ser feitas até o dia 18 de novembro.
O tema deste edital, de nome Programa Petrobras Ambiental, é “Água e Clima: contribuições para o desenvolvimento sustentável”, e seu objetivo é apoiar iniciativas capazes de reduzir os riscos de destruição de espécies e habitats aquáticos ameaçados, melhorar a qualidade dos corpos hídricos e contribuir para fixação de carbono e emissões evitadas de gases causadores do efeito estufa.
O valor máximo de patrocínio que poderá ser solicitado é de 3 milhões e 600 mil reais, para projetos com duração de até 2 anos de execução. Projetos de todo o país podem ser enviados.
O recurso do patrocínio será destinado a projetos que contribuam para a conservação e preservação dos recursos ambientais e que atendam a uma das três linhas de atuação indicadas na página da empresa:
  • Gestão de corpos hídricos superficiais e subterrâneos;
  • Recuperação ou conservação de espécies e ambientes costeiros, marinhos e de água doce;
  • Fixação de carbono e emissões evitadas.
Todas as informações estão na página http://ppa.petrobras.com.br.

Fundo Global de Inovação da Integridade 

Organizações da sociedade civil e indivíduos podem enviar propostas ao Fundo Global de Inovação da Integridade dentro da chamada que premiará com até 10 mil dólares (cerca de 20 mil reais) as melhores ideias de se abordar os desafios da corrupção, transparência e da "accountability" (palavra sem tradução para o português).
As inscrições podem ser feitas até o dia 16 de novembro, em inglês, e até 15 ideias poderão vir a ser premiadas, independente de que local elas pretendem ser implementadas. A inscrição é individual, mas os candidatos podem fazer parte de organizações da sociedade civil e propor um projeto em nome delas.
Mais informações podem ser encontradas na página desta oportunidade, cujo link é http://innovation.globalintegrity.org/.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

8º Aniversário Primeira Igreja Batista em Canindé/SE


A PRIMEIRA IGREJA BATISTA EM CANINDÉ tem a honra de convidar a comunidade canindeense para prestigiar o seu 8º Aniversário a realizar-se nos dias 08 e 09 de dezembro de 2012. 

O quê? Aniversário da Igreja Batista em Canindé de São Francisco/SE


Onde? Rua Hercílio Porfírio de Britto, 23, Centro. Próx. a Radio Amanhecer FM

Quando? Dias 8 e 09 de dezembro 2012

PROGRAMAÇÃO

  • Dia 08/12: Culto de Louvor e Adoração, com a participação da Banda Conexão (PIBC).
  • Dia 09/12: Culto de Louvor e Adoração, com a participação do cantor Robson Monteiro.