Outras páginas

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Cultura: Pela primeira vez em 24 anos Casamento do Matuto não acontece em Canindé de São Francisco. O que aconteceu?

Imagem/Divulgação
CANINDÉ, Sergipe - A seguir, relatos de uma publicação da professora, poeta e cidadã canindeense, Veranúbia Avelino, em sua página pessoal no Facebook.







Valdir Inácio
Graduando em Gestão Pública

ALGO A MAIS A LAMENTAR.

“Um povo que não tem raízes acaba se perdendo no meio da multidão. São exatamente nossas raízes culturais, familiares, sociais, que nos distinguem dos demais e nos dão uma identidade de povo, de nação”. (Pedroso)

Salvo engano, depois de 24 anos ininterruptos na nova cidade de Canindé (isso sem contar as décadas na antiga cidade, inclusive sob o comando de Dão por muitos anos), esse é o primeiro ano que o CASAMENTO MATUTO não acontece. Vi em muitos anos sendo organizado por "Carlinhos dos Lotes", depois Everaldo Nunes Nunes, através da Secretaria de Agricultura, em parceria também com Turismo e Cultura... Era um acontecimento, que tradicionalmente acontecia no domingo mais próximo a data do São João (antes ou depois). Era a cultura nordestina viva em meu Canindé. Era concursos populares, participação do povão, do agricultor, da criança, do adulto, do idoso, de gente que vive e revive a sua própria história de forma lúdica... Cultura Viva.

Esse ano ficou o vácuo. E o por quê?

Sei que muitos podem até criticar essa minha postagem ou até ter as mais "ferrenhas" explicações. Sei que poderão até achar que estou me "metendo" no que não me diz respeito, que gosto de encrencar... Contudo, por mais que se queira, ninguém pode negar os fatos. 

Ademais, aqui me manifesto enquanto educadora, agente cultural, pós graduada em Identidade Cultural e acima de tudo, CANINDEENSE! Ver minhas raízes culturais, através de suas manifestações, sendo esquecidas, ignoradas, é algo que me fato me incomoda, me deixa entristecida e principalmente temerosa. 

Desculpem-me, mas precisava expressar esse meu lamento!

"Respeitar a identidade cultural de um povo, é respeitar história desse mesmo povo" (Veranúbia Avelino).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos pela sua visita e comentário.