Outras páginas

domingo, 21 de julho de 2013

Procura-se “o Prefeito perfeito”!

CANINDÉ, Sergipe - Utopia? O Prefeito perfeito é aquele que tem paixão pela cidade/município, é uma pessoa ousada, que busca realizar ações positivas em seu governo. É alguém que não fecha os olhos para o sofrimento de seu povo. É um individuo que não faz do dinheiro público, moeda pessoal e de enriquecimento ilícito. É um cidadão que preza pela transparência, seja da folha de pagamento, a mais complexa licitação. 

Valdir Inácio
Graduando em Gestão Pública


Pois bem, enquanto o Direito Constitucional não é ensinado no ensino médio, para que todos tomassem conhecimento e pudessem avaliar o desempenho adequado, ou não, dos mandatários nas diversas instâncias, caminhamos com uma cidadania “capenga” pelas veias da democracia. 

Antes que alguém dê asas à imaginação, vamos aqui ressaltar algumas vocações que deve ter o Prefeito perfeito, na nossa compreensão.

Comecemos pela vocação para servir. Entendemos que o prefeito perfeito é aquele que guia suas decisões pelos ideais da liberdade, da igualdade e da fraternidade, (lema bem francês, que nunca cai em desuso). Nunca esquecer que ocupa um cargo, temporário, para o qual foi designado pela vontade da maioria da população, a quem deve servir.

O Prefeito perfeito deverá ter os interesses coletivos como guia para as suas decisões, e com abnegação total, e comportamento ético, manter um canal aberto com a sociedade, ouvindo suas demandas.

Não usar o Poder Público para favorecer interesses de um pequeno grupo, lembrando que a maioria dos recursos do município é proveniente da maioria da população.

Não permitir que o público e o privado se misturem, e nem deles se apropriem, ludibriando a boa fé da sociedade. O Prefeito perfeito sabe que foi eleito para servir aos munícipes e não para aproveitar dos recursos públicos. 

Promover para que a sociedade civil assegure os interesses da democracia, e que nunca se deixe corromper, principalmente por troca de favores. Fato que denigre a imagem e competência do ser humano.

Além da vocação para servir, o Prefeito deverá ter noção de planejamento e execução orçamentária, e não tendo, não deveriam se arriscar em ser prefeito.

O Prefeito perfeito deve saber gerir os recursos públicos com eficiência, eficácia, efetividade e sustentabilidade. Deverá ter habilidade para obter recursos de forma justa e gastá-los de maneira socialmente adequada. A qualidade de vide e a segurança medirão o grau de satisfação e a gestão do prefeito.

Ousadia, no nosso entendimento, é outro predicado que deve ter o Prefeito perfeito, pois ele demonstrará, assim, a coragem de viabilizar projetos úteis para o município, mesmo que tenha uma forte oposição dos partidos contrários, que atrapalham. A quebra de paradigmas deverá ser a sua marca de gestão, porque festa forma fará surgir novas receitas, mais empregos e a garantia do desenvolvimento sustentável.

Na verdade, estamos precisando de alguém que seja “o Prefeito perfeito” que vai dar continuidade ao que já foi iniciado, que não faça somente discursos, mas que aja quando a população precisa. Que “o prefeito perfeito” dê soluções simples e não nos apresente soluções mirabolantes. Que desentupa pelo menos as bocas de lobo, que nos proteja das calamidades e do capital financeiro mal intencionado, que construa passarela onde for necessária, uma mureta entre as pistas, que planeje ciclovias, que desafogue o trânsito, que promova a melhoria do transporte coletivo, amplie o tempo de atendimento num posto médico, aumente o tempo de permanência na escola, que não comprometa as futuras gerações, e que saiba o que está falando e o que está fazendo.

O Prefeito perfeito não deverá banalizar o Orçamento Anual, o Plano Plurianual e a Lei de Diretrizes Orçamentária, promover um Plano Diretor Estratégico, pois a população do município será a principal prejudicada.

O Prefeito perfeito é, sem dúvida, aquele que tem paixão pela cidade, e que faça dela um local admirado por todos os seus atributos históricos, locacionais e vantagens competitivas.

Artigo de Ronaldo Sérgio da Silva. 
Doutor em Desenvolvimento Regional – UNISC/RS; Mestre em Economia – UNAMA/PA/ Pós-Graduado em Gerente de Cidades – FAAP/SP; Pós-Graduado em Gerência de Empresas – UNIPAC/MG; Graduado em Telecomunicações – Universidade Estácio de Sá/RJ. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos pela sua visita e comentário.