Outras páginas

sábado, 31 de agosto de 2013

Após acidente fatal prefeitura faz reparos em “quebra-molas”

Quebra-molas começa ser reajustado
(Fotos: Henrique Silva/ Blog do Genilson Santos
CANINDÉ, SergipeSegundo fonte segura, a SMTT, órgão responsável pelo transito no município, autorizou a construção do “quebra-molas”, porém, a obra não seguiu os padrões que determina o CONTRAN.









Por Genilson Santos

Em menos de 48 horas do ocorrido a Prefeitura Municipal de Canindé tenta corrigir a falha que ocasionou a morte do jovem, Kleriston Afonso Santana de Britto (25), vítima de um acidente automobilístico provocado por um redutor de velocidade (quebra-molas) construído fora dos padrões que determina o CONTRAN – Conselho Nacional de Transito.

O acidente aconteceu na madrugada de segunda (26), na Avenida João Alves, próximo a uma curva que dar acesso ao Forródromo. Além de ser construído sem alargamento, o “quebra-molas” havia sido instalado há poucos dias e não havia sido sinalizado, nem tão pouco com placas de advertência. Esse foi o terceiro acidente ocorrido no local em menos de 15 dias.

Na sessão da ultima quinta-feira, 22, o vereador Ronildo Bezerra havia cobrado solução da Prefeitura no que diz respeito à sinalização e adequação do redutor.

Na tarde desta terça-feira (27) voltamos ao local do ocorrido e presenciamos que reparos estão sendo feitos pela Prefeitura para a devida adequação, inclusive no sentido de achatamento do “quebra-molas”, porém não foi verificada nenhuma sinalização.

Segundo a Assessoria de Comunicação da Prefeitura, a construção desses “quebra-molas” faz parte de reivindicações feitas pela população, devido à alta velocidade praticada por alguns condutores. Fato confirmado pela Redação do Blog do Genilson Santos, que há alguns anos atrás publicou uma matéria falando das denuncias feitas pela população, sobre condutores trafegando em alta velocidade.
Ex: de "quebra-molas" sinalizado

Segundo fonte segura, a SMTT, órgão responsável pelo transito no município, autorizou a construção do “quebra-molas”, porém, a obra não seguiu os padrões que determina o CONTRAN. A informação passada por essa fonte é de que o serviço ainda não estava concluído.

Acidente parecido aconteceu há aproximadamente dois anos no Projeto Jacaré-Curituba, quando na ocasião foi construída uma lombada e não houve sinalização; um jovem pilotava em alta velocidade e quando percebeu o obstáculo já era tarde demais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos pela sua visita e comentário.