Outras páginas

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Lei de Responsabilidade Fiscal dá nova chance ao Prefeito Heleno Silva de mostrar a que veio

CANINDÉ, Sergipe - Na gestão pública não existe mágica, o gestor tem que fazer a coisa certa, cumprindo o que manda a lei. O erro do prefeito Heleno Silva foi ter iniciado seu mandato na contramão do que prometeu nos palanques eleitoral. Se tivesse implantado seu modo de governar, cortando gastos desde o início, seria menos doloroso para o povo canindeense. Mas, preferiu continuar alimentando a cultura do vício e, agora é forçado a se enquadrar na Lei de Responsabilidade Fiscal.  Ainda dá tempo!

Valdir Inácio
Graduando em Gestão Pública
Nada está perdido

Começar bem um mandato é uma forte demonstração de que o gestor sabe aonde quer chegar. Ao contrário, é como o vento que não sabe de onde vem e nem para onde vai. E, assim foi com o prefeito, Heleno Silva, mal assessorado, ou não, nos primeiros meses de administração, o primeiro grande ato do chefe do executivo foi encaminhar para a Câmara Municipal um projeto de lei que modificou a estrutura organizacional da Prefeitura de Canindé de São Francisco. Ou seja, em outras palavas o prefeito acabou com algumas secretárias e cargos comissionados da gestão passada, MAS, na contramão do que disse em campanha, criou novas secretarias e quatrocentos e quarenta e três (443) cargos comissionados. Como diz o ditado popular "o discurso foi por água abaixo".

Dando a volta por cima e sendo exemplo para todo o Brasil (se tiver coragem)

Imagem/Ilustrativa
O ato de cortar gastos é plausível, a medida em que a sobra dos recursos (dinheiro) poupado seja investido em benefício para o povo, sobretudo os mais carentes. Agora, o prefeito Heleno Silva tem como virá o jogo, sendo exemplo para todos os prefeitos do Brasil. Como assim?

Basta o prefeito enviar um novo projeto de reorganização da estrutura administrativa para a Câmara Municipal, revogando ou melhor, acabando com alguns órgãos diretos (secretarias e departamentos), diminuindo setenta por cento (70%) os cargos comissionados, limitando para cinco (5) salários mínimos os vencimentos dos secretários municipais, e para até três (3) salários mínimos os vencimentos de diretores e demais assessores de segundo escalão. Precisa também baixar a gratificação de 200% para no máximo 50%. 

Com a máquina enxuta, teoricamente sobrará dinheiro para investir em diversos programas sociais para os jovens e demais cidadãos, como por exemplo: Bolsa Universitária, Primeiro Emprego/Estágio Escolar, aumentar a quantidade de beneficiários do Programa de Renda Bolsa Canindé

Assim como pode criar novos programas sociais, como por exemplo:

Sec. Esportes
  • Criação do Programa Bolsa Atleta Municipal, como forma de incentiva os atletas de auto-rendimento, visando os jogos Olímpicos de 2016 no Brasil;
  • Criação do Programa de Incentivo as Escolinhas de Futebol existentes no Município (doação de material esportivo e ajuda de custo para os responsáveis, via Associação e Projeto de Lei);
Sec. do Trabalho e Desenvolvimento
  • Criação do Programa de Incentivo ao Crédito (tipo Banco do Empreendedor) voltado especialmente para o surgimento de novos empreendedores, com recursos definidos conforme estudos avaliativos;
  • Criação de uma Política de Incentivo Fiscal, como forma de atrair investimento externo através de implantação de fábricas e indústrias no Município;
  • Criação de um Distrito Industrial para acolher as fábricas e indústrias;
  • Incentivo para a criação de Cooperativa de Catadores de Lixo, como forma de apoiar a geração de uma renda fixa para as pessoas que vivem de tal atividade;
  • Articulação das autoridades competentes para implantação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe ou de um polo da UFS no Município.
Sec. do Turismo e Eventos
  • Reorganização do Calendário Municipal de Eventos (Carnaval, Festa Junina, Encontro Cultural, Festa do Quiabo, Aniversário da Cidade e Festa da Juventude e etc.), como forma de aquecer o comércio formal e informal;
É importante seguir a cartilha!

Primeiro, o gestor tem que saber escolher bem seus ministros (assessores,
Prefeito Heleno Silva
Créditos/Foto: Reprodução
secretários e diretores). 
Segundo, o gestor precisa ter um Plano de Governo, onde apresente um planejamento do que se pretende fazer nos quatros anos de gestão. Terceiro, o gestor precisa seguir a riscar seu projeto de governo, em especial, o cumprimento de suas bandeiras de campanhas. Quarto, o gestor precisa chamar a comunidade para interagir através de fóruns e conferências locais (orçamento participativo). Assim, o risco de errar é menor.

Enfim, o prefeito Heleno Silva, tem mais uma chance de mostrar a que veio e reconquistar seu prestígio diante de toda a sociedade canindeense. Basta apenas fazer valer o poder de seu cargo e sua caneta. O momento é agora, fica a dica!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos pela sua visita e comentário.