Outras páginas

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Evaldo Marinho e a paixão pela profissão

Créditos: Site Digitais Eventos
CANINDÉ, Sergipe - Confira a entrevista que Evaldo Marinho, diretor da Escola Maria do Carmo, concedeu a jornalista Daffne Victória (DV).











Valdir Inácio
Graduando em Gestão Pública

Fundada em fevereiro de 2003, a Escola Municipal Maria do Carmo Alves do Nascimento, localizada na Avenida João Alves Filho, é hoje a unidade escolar mais cobiçada do município de Canindé de São Francisco. Aos 10 anos de atividades ininterruptas, com 1.680 alunos e uma equipe de mais de noventa profissionais que se doa sem reservas em prol da educação, como é o caso do diretor Evaldo Marinho, que dispensa apresentações, e se mostra apaixonado pela escola que o realiza profissionalmente todos os dias, a Maria do Carmo é a queridinha de alunos e pais.

Com um dos currículos mais invejados e uma das carreiras mais sólidas, há 25 anos prestando relevantes serviços a educação do município, sendo 10 dedicados exclusivamente a Maria do Carmo, Evaldo dar plantão na escola nos três turnos e nunca para.

Perfeccionista ao extremo, entre risos e gargalhadas, ele recebeu, claro, na Maria do Carmo, na tarde nublada da sexta-feira, 11 de outubro, a repórter para uma conversa franca. Workaholic assumido, com fama de durão, o diretor da escola mais comentada de Canindé muda de lado e abre a guarda para DV.

DV - Como é um dia na vida de um diretor de escola?

Evaldo Marinho - Muito corrida, muitos problemas, mas procuramos da melhor forma possível saná-los.

DV - O seu nome hoje é uma marca, uma referência em Canindé. Como você lida com essa exposição?

Evaldo Marinho - Normalmente, faço o que fiz a vida toda. Me sinto muito feliz em saber que meu trabalho está sendo reconhecido pela sociedade e, procuro cada vez mais me dedicar ao que faço, fazendo sempre o melhor, me doando sem reservas em prol da educação, da construção de um mundo melhor, de uma escola melhor, padrão.

DV - Você está a frente da direção da Escola Maria do Carmo há 10 anos. Como é dirigir a maior escola da rede municipal de educação de Canindé de São Francisco?

Evaldo Marinho -É um privilégio e ao mesmo tempo uma responsabilidade enorme, mas fico tranquilo porque sei que tenho feito o melhor, que me dedico ao máximo a direção da Maria do Carmo.

DV - Quais são as principais dificuldades encontradas frente a direção?

Evaldo Marinho - São inúmeras. Temos problemas com o aluno, com alguns pais, que as vezes não contribuem com no desempenho dos trabalhos da escola. É uma minoria, a maioria, graças a Deus contribui bastante para a construção de uma escola melhor.

DV - Em algum momento pensou em largar tudo?

Evaldo Marinho -Já, tive um momento de crise, então pensei em jogar tudo para o alto. Eu amo muito o que faço, amo a minha profissão. O que me fez permanecer na luta diária de fazer um trabalho cada vez melhor foi o carinho dos alunos, a receptividade dos pais. Isto é fascinante, me fortalece na labuta árdua e continua.

DV - Você tem fama de workaholic, ou seja, louco por trabalho. A sua cabeça para de pensar na Maria do Carmo em algum momento?

Evaldo Marinho - Não. (risos) Só quando vou a igreja, mas não esqueço totalmente, porque fico pedindo a Deus força para fazer o melhor. Nem na hora de dormir consigo me desligar totalmente da Maria do Carmo, fico pensando no que fazer no dia seguinte.

DV - Como é trabalhar com você? Existe um mito de que você é muito durão, rígido?

Evaldo Marinho - É só mito. Enquanto diretor procuro fazer o melhor pela educação, então, realmente cobro de cada um dedicação exclusiva ao que faz. Por exemplo, se o professor fizer sua parte na sala de aula, se eu fizer o que tem que ser feito enquanto diretor, se o pessoal da secretaria executar da melhor forma possível suas atividades, tudo vai colaborar para que a produção da escola flua plenamente. Quero sempre o melhor para os alunos e a Maria do Carmo e, para que isso aconteça, é preciso que a equipe trabalhe em sintonia, em conjunto.

DV - A escola vem passando por mudanças em vários aspectos, inclusive na forma de sua administração ao longo dos anos. A comunidade também faz parte da gestão escolar? De que forma?

Evaldo Marinho - Sempre, a grande maioria é muito presente e todos vão de acordo com meus objetivos. Juntos buscamos o melhor para a escola.

DV - A vida de um diretor parece ser muito agitada. Como você consegue dar conta de tanto trabalho com tamanha perfeição?

Evaldo Marinho - (Fica pensativo por alguns segundos) Primeiramente é Deus que nos dar força e coragem para vencer os obstáculos da caminhada. Segundo, é o amor incondicional que sinto pelo que faço, eu amo o que faço, amo meu trabalho.

DV - Você se sente um profissional realizado?

Evaldo Marinho - Eu me sinto (fica pensativo). E procuro fazer cada vez melhor, inovando juntamente com a comunidade escolar, com toda a equipe de profissionais da Maria do Carmo, na busca por uma escola cada vez mais produtiva, instigante, que apaixone e que seja apaixonante.


Fonte: DV, Digitais Eventos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos pela sua visita e comentário.