Outras páginas

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

QUEBRAR PARADIGMAS?

Foto/Divulgação
Por Valdir Inácio

Graduado em Gestão Pública

Pois, "... se ergues da justiça a clava forte, verás que um filho teu não foge à luta, nem teme, quem te adora, a própria morte, terra adorada, entre outras mil, és tu, Brasil, ó Pátria amada!

Atualmente vivenciamos uma realidade horrenda em nossa nação. A sociedade não suporta mais tantos casos de corrupção sistêmica nos teles jornais. Outro fator que deixa a população desacreditada é a descrença nos "homens" que interpreta a letra fria da "justiça". A maior violência contra nação é fingir que está fazendo justiça os bandidos de colarinho branco. São tantas delações e acordos, que esse péssimo exemplo pode contaminar as novas gerações.

É esse o país que quer para você, seus filhos e sua família?

Porque a nossa nação está cada vez mais desmoralizada perante a comunidade mundial? Porque não conseguimos dar exemplos de reação e superação das infinitas crises que nos assolam? Será que somos os escárnios da humanidade?

Prefiro acreditar que o antídoto para que esses males sejam combatidos e dissipados, é a criação de estratégias que insiram a Educação como ferramenta transversal em todas as áreas da sociedade. Considerando, principalmente, que não podemos viver com o sistema administrativo, político, financeiro e etc., que temos atualmente. Esse modelo é um câncer que alimentamos e que nos sucumbe até a morte. Em uma nação que um trabalhador ganha apenas um mísero salário para não morrer de fome, e um político recebe quase o mesmo teto de um ministro do STF, e ainda pode aumentar quando quiser o próprio honorário, não é uma nação de pessoas sérias, empreendedoras e preocupadas em avançar humana, social e economicamente. Nossa nação precisa de poucos, mas de políticos atuantes. Chega de tantos deputados federais, senadores, deputados estaduais e vereadores. Precisamos de qualidade e não de quantidade. A história já mostrou e mostra todos os dias que o Congresso Nacional não representa os anseios da sociedade brasileira e nem mesmo dos Estados membros, assim como emana a Carta Magna.

O Estado brasileiro tem que reparar essas desigualdades e acabar com esse sistema perverso que serve apenas para enriquecer uma minoria de famílias da corte, que detém os meios de informação de massas. Não podemos permiti a farra com o dinheiro público através dos altos salários de políticos, de suas aposentadorias compulsórias e vitalícias. O que dizer dos altos salários de ministros, juízes, promotores? Sem contar todas as vantagens que seu cargo oferece pessoal e coletivamente para sua prole. Esse não é o Brasil que quero para meus filhos.

Essa nação não pode viver amedrontada pela insegurança fruto da inoperância do Estado - União, Estados, DF e Municípios, em não cumprir os direitos básicos de saúde, educação, moradia, emprego, segurança e etc., constante na Constituição Federal. 

A solução para o Brasil é o brasileiro acordar e lutar para quebrar os paradigmas que ainda nos tornam escravos do sistema. Não podemos aceitar calados a imposição da mídia de tenta nos vender sua solução. O caminho é dizer não aos políticos desonestos. Mas como dizer não, se a maioria dos 150 milhões de eleitores, são analfabetos políticos? Como desaprovar os políticos profissionais que se perpetuam no poder, através da fragilidade do sufrágio do voto?

Um dos caminhos é a transparência e o cumprimento da lei, não da forma negociada como é atualmente. Mas sim, de forma justa e igual para todos, com o mesmo peso. Esse país tem jeito, e não precisa de um super homem ou uma super mulher para dizer qual é a solução. Todavia, precisa que nós cidadãos e cidadãs brasileiras, olhemos uns pelos outros com o objetivo de sermos as melhores pessoas do mundo, a partir da nossa capacidade de cuidar da nossa gente. Respeitando as leis e trabalhando para transformar o país em uma nação rica economicamente, socialmente, em tecnologia e tudo que temos de melhor em nosso Brasil. 

Eita Brasil sofrido, mas que tem jeito. E você é a solução, der o exemplo sendo honesto em seu agir, pois o melhor lugar para começar, é na principal instituição, a família. 

Eu acredito no Brasil, acredito em nosso povo que tanto sofre, mas que tem esperança no coração de que essa nação será, em breve, o país que mudará a vida de todos que nele habita. Acredite, seja e faça a diferença!

Escrevi esse texto em uma tarde de calor em Canindé de São Francisco, como forma de não aceitar os vícios do sistema que corrompe e maltrata milhões de brasileiros, brasileiras e brasileirinhos. Essa nação tem tudo que os outros países necessitam, então, vamos cuidar do nosso Brasil e fazer dele o melhor lugar para vivermos. O Brasil é de TODOS! 

Pois, "... se ergues da justiça a clava forte, verás que um filho teu não foge à luta, nem teme, quem te adora, a própria morte, terra adorada, entre outras mil, és tu, Brasil, ó Pátria amada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos pela sua visita e comentário.