Outras páginas

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

À corrupção eu digo não!


Postado no blog: 
http://vosdajuventude.blogspot.com.br
Artigo: Denisson Salustiano

Movimento Caras Pintadas 1992
De acordo com a Resolução 23.723 do Tribunal Superior Eleitoral – TSE, os juízes eleitorais tinham até o dia 5 de agosto para julgar todos os pedidos de registro de candidaturas. Sobretudo, os eleitores aguardam com ansiedade o julgamento dos pedidos de impugnação daqueles considerados ‘fichas sujas’. Em Canindé, tem-se a possibilidade de ser impedida pela justiça a candidatura de alguns dos mais cotados ao cargo de vereador e, principalmente, dos candidatos a prefeito e vice-prefeito de uma coligação. De acordo com as informações publicadas pelo site do Tribunal Regional Eleitoral – Sergipe, esses últimos pedidos de impugnação serão julgados hoje, dia 23 de agosto de 2012.

Espera-se que as decisões da Justiça sejam tomadas com base nos princípios éticos por ela defendidas. Entretanto, se para o mal de todos e infelicidade geral do povo canindeense isso não ocorrer, cabe aos que tem poder de voto realizar o julgamento nas urnas. Que não desapareça da memória do povo os males que a corrupção, em suas diversas formas, trouxe para a nossa cidade. Os recém-chegados devem tomar conhecimento e os filhos desta terra recordar.

Eleger candidato corrupto é esquecer a morte ainda misteriosa de Delmiro de Miranda. Este que faleceu em um suspeito acidente automobilístico ao retornar de uma viagem que tinha por objetivo trazer o Ensino Médio para Canindé. Dizer sim à corrupção é não lembrar a morte de Ademar Rodrigues. Então presidente da Câmara Municipal, foi morto juntamente com três de seus funcionários por não se calar diante das evidências da má administração do dinheiro público a época.

Eleger candidato corrupto é não lembrar a morte do radialista Zezinho Cazuza. Aquele que muito vez pela população carente e, por ironia do destino, teve sua voz calada após as manifestações do ‘Grito dos Excluídos’. Compactuar com a eleição da corrupção na nossa cidade é também não reconhecer e ainda desfazer o trabalho de Silvinha de Oliveira. Ilustre dentre os ilustres canindeenses, esta guerreira pôs em segundo plano os obstáculos de sua doença e até os últimos dias de vida trabalhou. Trabalhou para limpar o nome da cidade e a face dos canindeenses, já tão manchada por permitir que corruptos os governassem.

Os filhos desta terra abençoada por Deus e castigada pelas atitudes humanas esperam que as virtudes prevaleçam sobre a mediocridade. Que tudo aquilo construído a duras penas não seja destruído em um único dia. Da Justiça a Lei da Ficha Limpa, que a cumpram e façam cumprir. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos pela sua visita e comentário.