Outras páginas

domingo, 12 de maio de 2013

ENEM 2013: Inscrições abertas segunda-feira (13)

Imagem/Divulgação
CANINDÉ, Sergipe - Segunda-feira, 13 de maio, as inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio estarão abertas no site do MEC. Um detalhe que chama a atenção no edital publicado pelo INEP é o rigor nas correções das redações.





Por Valdir Inácio
Graduando em Gestão Pública

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), autarquia do Ministério da Educação (MEC), já publicou o edital desta edição do Exame Nacional do Ensino Médio. A principal alteração para 2013 será o rigor dado à correção das redações.

As inscrições do ENEM 2013 vão das 10h00min do próximo dia 13 às 23h59min do dia 27 (segunda-feira). Os candidatos que não conseguirem isenção terão que pagar, até o dia 28 deste mês (maio), os R$ 35,00 referentes à taxa de inscrição. As provas serão aplicadas em 26 e 27 de outubro.

Na edição de 2012, dois fatos curiosos e parecidos chamaram atenção de todos. Candidatos do último Exame colocaram em seus textos uma receita de miojo e o hino do Palmeiras e ainda ganharam 560 e 500 pontos, respectivamente. Agora, um novo item acrescido ao edital prevê nota zero para casos do tipo: “(redação) que apresente parte do trecho deliberadamente desconectada com o tema proposto, que será considerada ‘anulada’”.

Conforme consta no edital do Enem 2013, a partir de agora, as redações que apresentarem discrepância maior do que 100 pontos entre a correção dos dois primeiros avaliadores serão encaminhadas a uma terceira pessoa. De maneira semelhante, havendo discrepância de 80 pontos em uma das cinco competências avaliadas, o texto também segue para o terceiro avaliador. Se ainda permanecer a diferença, então a nota será estabelecida por uma banca composta de três novos corretores.

Cada competência vale 200 pontos, totalizando 1.000 pontos para a nota máxima. Os corretores devem avaliar se os estudantes foram capazes de:

  • Demonstrar domínio da norma padrão da língua escrita;
  • Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento, para desenvolver o tema dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo;
  • Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista;
  • Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação;
  • Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.
Para aumentar a exigência, um novo item foi acrescido à avaliação da primeira competência, exigindo que o candidato demonstre “[...] excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita serão aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizem reincidência”.

Então fique ligado e faça sua inscrição clicando qui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos pela sua visita e comentário.